31.12.09




Retrospectiva 2009

Eu acordei com o sol nascendo e tomei banho quente pela rotina. Todos os dias, sem nem perceber.
Eu troquei de roupa, passei desodorante e colokei brincos e anéis pela rotina. Todos os dias, sem nem perceber.
Eu tomei café, escovei os dentes, peguei a mochila e gritei 'vamos?' pela rotina. Todos os dias, sem nem perceber.
Eu cheguei na faculdade, no shopping, na igreja, e dei 2 bjinhos pela rotina. Todos os dias, sem nem perceber.
Eu assisti aulas, vi filmes, cantei músicas pela rotina. Todos os dias, sem nem perceber.
Eu peguei o onibus, dei boa tarde, saltei e disse obrigada pela rotina. Todos os dias, sem nem perceber.
Eu falei com meus amigos, me fiz presente pela rotina. Todos os dias, sem nem perceber.
Eu atendi o telefone, falei de bobagens, gritei verdades pela rotina. Todos os dias, sem nem perceber.
Eu entrei nas lojas, comprei roupa nova, fui embora pela rotina. Todos os dias, sem nem perceber.
Eu tirei fotos, esbocei sorrisos, acenei com a cabeça pela rotina. Todos os dias, sem nem perceber.
Eu vi o ano passar e o fim de ano chegando pela rotina. Todos os dias, sem nem perceber.
Eu acordei hoje, o sol já tinha nascido, não tomei banho quente. Não foi a rotina, e eu nem percebi.
Eu troquei de roupa, arrumei o quarto, pintei as unhas. Não foi a rotina, e eu nem percebi.
Eu sentei no computador, eu lembrei de quem se foi e quem ficou. Não foi a rotina, e eu nem percebi.
Eu acreditei que vai ser diferente, que eu tenho vontade e posso mudar. Não foi a rotina, e eu nem percebi.
E agora eu escrevo, e decido que a minha rotina vai ser criada, q eu vou acordar com o sol nascendo e tomar banho quente, que eu vou me arrumar e vou sair, e voltar e vai ser tudo como sempre foi. Mas hoje, hoje é diferente, hoje a gente anseia a gente acredita e faz acontecer. Afinal, vale mesmo a pena esperae 364[ou 365] dias por isso.  Faz bem fugir da rotina, e nem perceber!

26.12.09


GREENSLEEVES


Vaga sem paz oh minh'alma enfim
nesses cantos perdidos de um luar
clama, clama oh minh'alma sim
pra que alguém possa vir lhe salvar...

Canta, canta oh minh'alma em vão
estás louca, perdestes a razão
sonha, sonha oh minh'alma enfim
belos sonhos de cor de carmim

E quem sabe eu poderei
ver nascer um sonho de tanto ardor
Por fim encontro alguém que pode
ajudar e me dar seu calor...

Dorme em paz oh minha alma enfim
estás livre para poder voar,
Sonha, sonha oh minh'alma sim
ninguém mais pode lhe atormentar...





26.11.09



Um quase soneto
 
Pesam meus olhos com o embalo triste
Clama a alma, por descanso aflita
Num cansaço louco, uma canção sofrida
Uma loucura cansada que persiste

E morada fez tanta confusão
Machucando os cantos, tirando pedaços
Humilhando com vontade os passos
Destruindo e rasgando este pobre coração

Amargos e vazios são os pensamentos
Que rondam minha insana mente
Tão vagos e vazios que me trincam os dentes

Por fim vivo um eterno tormento
Uma agonia infindável que me tira a paz
E deixa, este insano corpo, pedindo por mais



L.M.

13.11.09



 
 
"Eu vejo os céus azuis e as nuvens tão brancas
O brilho abençoado do dia
E a escuridão sagrada da boa noite
E eu penso comigo, que mundo maravilhoso
"


Hoje o meu rosto sorri. Sorri de um jeito diferente e inovador. Com vontade nos olhos, com o coração pulsando... A satisfação enche o meu peito e o ar me faz sentir leve. Afinal, nem todos os dias te trazem a sensação de flutuar e se sentir tão mais solta e livre que qualquer coisa no mundo. E nada pode me tirar isso. Aquele momento é meu, e ninguém poderá me tomar.
Eu sinto o mundo girando ao meu redor... Eu sinto tanta coisa que chega a ser difícil definir.. Principalmente uma vontade enorme de agir como eu mesma o tempo todo... Não que eu não seja eu. Mas às vezes a gente mascara... Sinto minha cabeça pesar, meus pés ficarem inquietos, meu estomago borbulhar, meus braços doerem, meu coração se comprimir entre as costelas querendo pulsar... E o meu pensamento... Ah, vai longe...

Ok, agora chega, vou ali terminar de ser feliz, e já volto...

6.11.09


Sometimes
Whatever you do
Each word you say
Encroach on my life, and
Take my breath away


L.M.




(Às vezes
Tudo que você faz
Tudo que você diz
Invade a minha vida, e
Me deixa sem fôlego)
(sweet - doce)

15.10.09


Quando faltou poema

Eu preciso de poemas novos
Porque os antigos já não falam mais
Falta-lhes a graça e vigor
que tinham quando eram novos

Eu preciso de estrofes novas
De estrofes que façam sentir música
que façam sentir cor, perfume e ser
fiéis, esperançosas, sorridentes. Verdadeiras.

Eu preciso de versos novos
para resumirem em pouco espaço
toda a imensidão do  meu âmago
e a profunda obscuridade do meu ser

Eu preciso de frases novas
que não precisem sempre de verbos
solitárias e infindáveis no papel
mesmo que a linha não seja ilimitada

Eu preciso de letras novas
aconchegantes, redondas, convincentes
que aquietem as pernas, e façam saltar os olhos
revirando qualquer coração

Eu preciso de pontos novos
que pausem na intriga e ansiedade
mostrando o começo e o próprio fim
pra que ninguém se perca

Eu preciso de papéis novos
porque os velhos jamais suportariam
todo o peso da perfeita poesia
mesmo que essa não seja assim, tão nova

L.M.

26.9.09

Eu. Que nunca sou

Estou sufocando aos poucos
Por dentro, por fora, até não dar mais
meus pensamentos saem roucos
e falo como quem perdeu toda a paz

Meus olhos se encheram daquela sensação
minha mente novamente se tumultuou,
e num minuto, eu perdi toda a razão
que desde sempre me acompanhou...


Ao sentir pulsar cada veia
eu vejo que me tornei dependente
de cada sorriso seu que desenfreia
uma vontade mais que confidente

E assim, eu vou existindo aos poucos
Sufocando e pedindo por mais
Num turbilhão de pensamentos roucos
Numa agonia sem a menor paz...

21.9.09

O coração se aperta sozinho às vezes.
Mesmo que não pareça, às vezes dói.
Mas agradeço a Deus por nos dar algo
que nos restitua um pedaço da alma.
Agradeço por serem mais que anjos na nossa vida.
Agradeço, principalmente, à você.



Que tem feito meus dias mais felizes.

10.8.09



A arte de relacionar-se. Uma frase comum, um tema vivido, uma relação complicada.
Afinal, as relações interpessoais sempre são assim, como dizer, um mistério. Costumes e manias são parte de nós, assim como as brincadeiras. Mas toda brincadeira tem um limite ou uma condição. A parte engraçada é que nem sempre a gente tem conhecimento disso. Alias, é fazendo as brincadeiras que tomamos conhecimento de quanto podemos nos aproximar ou quanto devemos nos distanciar.
Não que exista algum limite quando o assunto é viver na vida das pessoas. Não importa exatamente que tipo de reação você vai ter. Importa é como o outro vai reagir a sua reação.
De fato, existem meios muito mais simples, mas quem gosta de simplicidade?
As vezes eu queria que fosse possível mergulhar na vida das pessoas de uma forma única. Chegar, dizer oi, e perguntar 'será que eu posso me enfiar no seu coração?'. Eu queria mesmo poder dar um abraço apertado e um beijo no rosto, balbuciando o quanto aquela vida faz bem a minha. Queria que as pessoas em troca fizessem isso também e então me contassem seus medos, anseios, coragens. Queria fazer parte das suas vidas assim como elas, mesmo sem saber, fazem totalmente parte da minha...

"A amizade nasce no momento em que uma pessoa diz para outra: “O quê? Você também? Pensei que eu fosse o único!”
(Autor Desconhecido)

31.7.09


Eu não quero mais desistir de ninguém. Eu ainda quero sentir no âmago todas aquelas sensações esquisitas que a gente tem quando quer os outros perto. Ainda quero sentir aquela coisa estranha e o frio que da com medo de perder aquilo que você conquistou. Quero ficar tremendo na base achando que a qualquer momento eu posso perder tudo que eu mergulhei de cabeça. Ficar sentindo como se tudo fosse se perder num minuto. Ainda que tudo seja doloroso, eu quero isso.
Quero acreditar que vale a pena lutar. Que eu posso acreditar nas pessoas. Que elas podem mudar. Que nada dura mais do que você quer que dure. Que as amizades podem acontecer. Que se eu for sincera as pessoas vão me ouvir. Que eu posso dizer o que eu sinto e que ninguém vai me recriminar por isso. Que eu posso errar e ficar confusa. Que isso não me faz uma pessoa pior. Que eu posso não ser perfeita, nem ter todos os dons do mundo, nem ser insubstituível, mas que eu definitivamente não sou insignificante. Que a minha voz fala mais alto quando eu acredito nela. Porque afinal, vale muito mais a pena e é muito mais fácil falar com veemência do que convencer o meu coração de que nada mais vale a pena. Com certeza vale muito mais a pena. Então, que assim seja!


Felicidade é a certeza de que nossa vida não está se passando inutilmente.

27.5.09

Os dias, as vontade, as intenções. Tudo conspira pra que a sua vida se torne cada vez mais real. Cada sentimento que surge e existe, te faz um pedaço melhor de si mesmo. Um diferente respirar te da uma nova inspiração pra existir. Existir e se levar a sério, porque a gente precisa acreditar que sente, que chora, que grita. Porque, afinal, se nós mesmos falarmos que é bobagem se expressar, então dizemos que é pura bobagem viver...

Embora quem quase morreu está vivo, quem quase vive, já morreu...

Um Melodrama clichê

Um sorriso plácido na cara
Até engana quem me vê
Nem parece que minh'alma
Exala tanta dor e sofrer

Quanto brilho nesse olhar
que parece até sonhador
Não demonstra cada lágrima
Que meu corpo já chorou

Mas que posso eu fazer
se já não depende de mim?
Ness'alma que transborda prazer
Tudo, na verdade, caminha pro fim

E não diga que faço drama
Pois só eu sinto essa dor
Eu tentei, juro, achar calma
Mas pânico é tudo que sou

Portanto agora apenas sufoco
Esse pobre e tolo coração
Ameaço, juro e faço voto
Pra ele gostar da solidão

E ainda que minha vida
passe por entre meus dedos
Vou suportar cada ferida
E me sufocar em desespero...

16.4.09




No silêncio gélido da noite
escuto os gritos surdos do coração
que fora perfurado pelo amor
e enganado pela doce paixão
Deixado tonto de saudades
sofrendo pela mísera esperança
de um momento de pura veemência,
mas arrancada com ímpeto
pela mais sombria solidão
surgida irascível e com desprezo
apagando qualquer pequeno sorriso...
Ah e como grita o pobre coração...
E como ecoa cada palavra
dentro do seu próprio ser funesto...
Mas mantem-se sufocado
e afinal não lhe entendem as palavras,
que seriam doces e melódicas,
fossem as dores meras mentiras
e não houvesse a aspereza dos lábios
que transforma os dizeres
em puros e agonizantes espinhos...

17.3.09





Quisera.
Quisera ser uma folha.
Quisera ser uma folha em um dia de outono.
Dar piruetas como bailarina, voar livre como pássaro.
Dançar ao compasso da música fria, que toca o vento.
Bailar sem rumo nem sanidade...
E cair.
Cair sem vontade, sem destino...
E esperar o próximo outono chegar...

4.3.09




Supristes minha alma. Meu desejo. Agradeço por ter sido, não só meu, mas ainda assim, ter sido... E tendo sido, continua sendo. E sendo, sempre será. E mesmo que tudo passe, tudo mude, ainda assim, dentro de mim, há de continuar existindo tudo que tu fostes.
Encravei tua voz no meu peito e não há quem possa apagar. Te tatuei na alma, com sangue, com sorrisos, e agora, corre em minhas próprias veias. Ainda que tentes fugir, enganar-me, já não o podes fazer. Te tenho em meus pulmões, em cada passo. Preenchestes o vácuo deixado. E apenas agradeço-te por faze-lo, e faze-lo bem. Encanta-me como perfurastes meu próprio coração, e mais ainda, como já não sei nem viver sem...


" Procura-se um amigo que saiba conversar sobre coisas simples, para não se enlouquecer e para contar o que se viu de belo e de triste durante o dia. Precisa-se de um amigo para se parar de chorar, para não se viver debruçado no passado em busca de memória."

25.2.09


" Neste momento sou um louco, que pretendo neste papel pouco, dizer coisas insanas... como ameba que escapa de sua membrana."


Vejo minha vida correr pelos meus olhos num momento de pura loucura. Não me pergunte quem sou eu. Apenas olhe nos meus olhos e descubra um pouco mais do que se passa na minha mente fértil. Eu não consigo dizer tudo, e muito menos esconder. Se prestar atenção ao que digo nas entrelinhas, vai aprender que nem tudo é preciso ser dito. Afinal, estar ligado com os outros vai mais além do que apenas dizer que se conhece a muito tempo. Vai muito além de passar a noite batendo papo ou uma tarde jogando.
Se quiser saber o que eu realmente penso não procure me entender. Aceite o que eu sou e mergulhe nos meus pensamentos e se deixe levar pelas palavras que eu pronuncio. Nem todos consegue se encontrar nos meus lábios e nos meus olhos. Se quiser viajar sem tirar os pés do chão,leia um bom livro sem se preocupar com o final ou quando vai acabar.
Quer descobrir o que se passa no meu coração?
Me deixe ser eu...
Como?
Apenas sendo você...

13.2.09


"Ficaremos acordados
Imaginando alguma solução
Prá que esse nosso egoísmo
Não destrua nosso coração".


Solte-se do mundo. Acompanhe o ritmo dos seus pés e deixe que eles te guiem por um caminho longo e desconhecido. Não acredite que nada pode mudar, nem que as pessoas não têm jeito, e que o mundo está perdido. Seja fiel aos seus conceitos, acredite nas suas vontades, encare seus vícios e manias.
Tente se doar mais para os outros, fazê-los felizes. De um sorriso, um abraço. Perguntei "como vai?" Interessado em saber a resposta, e esteja preparado para ouvir um não. Passe longas horas conversando ou apenas ouvindo. Sente-se ao lado sem dizer nada, apenas sendo companheiro e fiel, e não precisando de motivos para se estar próximo. Beije. Aperte. Faça cócegas. Festeje sem preocupação. Grite muito alto junto com alguém e depois gargalhe muito por sentir-se tolo. Faça um favor para alguém que não gosta de você. Pelo menos ela não vai achar que você é um imprestável. De bom dia ao motorista do ônibus, ao trocador, a senhora no banco. Ao padeiro. De bom dia ao sol, porque nem todos podem vê-lo todos os dias. Diga aos seus amigos o quanto você é grato por eles estarem na sua vida. Decore cada forma de agir deles, para mais tarde quando eles já não estiverem na sua vida, mas sim cursando o rumo deles, você possa lembrar de cada uma das palavras que lhe faziam gargalhar.
E é assim que vou vivendo. Portanto não tente me conter. Não queira saber qual o meu limite, porque afinal, nem eu mesma sei se tenho um. Não espere que eu ouça cada uma das suas palavras. Não imagine que eu sou completamente sã, nem completamente louca. Simplesmente olhe dentro dos meus olhos e você saberá o que eu sinto. Olhe o ritmo dos meus pés e terá noção de como fluem os meus pensamentos. Fique em silêncio e você poderá ouvir até mesmo o meu coração bater...


"Será que vamos conseguir vencer?"


5.2.09

"Não quero alguém que morra de amor por mim... Só preciso de alguém que viva por mim, que queira estar junto de mim, me abraçando. Não exijo que esse alguém me ame como eu o amo, quero apenas que me ame, não me importando com que intensidade..."


Um abraço. Um carinho. "Eu te amo". Nem sempre é o que queremos ouvir de alguém que nos faz palpitar o coração ou revirar os olhos. Apenas queremos mais uma sinceridade, um desejo, um impulso. Queremos olhar nos olhos e ver dentro da alma, descobrir o que a mente pensa. Sentir os braços num abraço longo e demorado. Aproveitar o calor humano como só uma forma de carinho. Se aconchegar...
Anotar na agenda o quão delicioso foi atender ao telefone e ouvir um "alô" conhecido. Uma voz suave. Ver o sono indo embora depois de pouco mais de 5 minutos na linha. Sentar pra conversar até as 5 da manhã sem ter que se preocupar com comentários alheios.
Apenas viver fora da bolha que cada um constrói pra si mesmo e suas emoções verdadeiras. Assistir de camarim o lado sentimental que suplica por um chamego e que é orpimido. Rasgar as idéias críticas da sociedade quanto as verdadeiras emoções. Deixar e ver transparecer o verdadeiro eu de cada um dos que te cercam...
Viver um conto real, um sonho não mais imaginário... E permanecer assim até o dia que seu coração não aguentar mais tanta alegria. Encher-se de satisfação e desfalecer aos poucos, com um sorriso bobo no rosto e uma felicidade tão estonteante que não há como explicar...

"...Quero, um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão... que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades a às pessoas, que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim...e que valeu a pena!!!"
Mário Quintana

29.1.09




Um novo amor pode surgir a qualquer momento. Pode estar logo ao seu lado e você nem notar. Pode estar do outro lado da rua, no ponto de ônibus fazendo sinal. Pode estar dizendo boa tarde a você na padaria. Pode ser o seu melhor amigo, o seu pior inimigo, até mesmo um amigo que você sequer conhece. Talvez seja quem você sempre jurou que não ia desejar.
Porém como não é possível mandar no coração não da pra escolher. Então começamos a sorrir a toa, e sonhar e imaginar. Tentar fazer um sonho realidade e uma vontade a verdade mais pura. Ouvir músicas romanticas que lhe tragam a paz de espírito que se tem quando perto da pessoa amada... Músicas que transmitem o que o seu coração sente e você, um tolo apaixonado e inseguro, não consegue descrever. Apenas tenta se expressar sem palavras, rogando aos céus que aquela pessoa, aqueles olhos, aquela boca, sejam apenas seus. Muitas vezes suplicando até com lágrimas...
Embora nem sempre os desejos sejam ouvidos, continuam fortes e inevitáveis dentro do peito e lutam pra poder gritar. Entretanto os nosso próprios ouvidos se fecham pra aquilo que o nosso coração diz. E mais tarde a nossa insana mente, cisma que os outros deviam perceber o que dizemos sem palavras mesmo quando negamos para nós mesmos.
Então, acabamos magoados com todas as nossas carências mal resolvidas e proibidas vontades. Começamos a nos ver desmerecedores do amor, inclusive o amor próprio. Nos banimos de toda e qualquer demonstração de amor, felicidade. Criamos barreiras altas até para nós mesmos nas pontas dos pés. E mais tarde nos arrependemos pois o desamor não nos deixa ver saída alguma.
Contudo, o nosso coração é teimoso e forte. Assim, como criança. Recebe um, dois, cinco, dez avisos. Fica de castigo, sozinho e continua se machucando, sofrendo, indo a luta. Porque afinal, lá no fundo, ele acredita que a gente não só merece, mas também que é possível sim, ser todo dia um pouco mais feliz...

Ando à procura de espaço
para o desenho da vida.
Em números me embaraço
e perco sempre a medida.
Se penso encontrar saída,
em vez de abrir um compasso,
protejo-te num abraço
e gero uma despedida.

Se volto sobre o meu passo,
é já distância perdida.

Meu coração, coisa de aço,
começa a achar um cansaço
esta procura de espaço
para o desenho da vida.
Já por exausta e descrida
não me animo a um breve traço:
- saudosa do que não faço,
- do que faço, arrependida.

Cecília Meireles

22.1.09

Chorei



Chorei ouvindo música.
Chorei lendo livro, revista e até panfleto.
Chorei trocando de canal.
Chorei lembrando uma pessoa, um lugar.
Chorei quando me senti sozinha.
Chorei quando me machuquei.
Quando tomei um susto e fiquei preocupada.
Chorei sem ninguém ver.
Chorei quando me fizeram cosquinha e eles não entenderam.
Chorei quando tive que mudar.
Chorei quando tentei ser igual.
Chorei quando queria brincar e não podia.
Chorei quando senti saudade.
Chorei por um amor.
Chorei quando não tinha quem amar.
Chorei quando desejei o que não podia ter.
Chorei quando sonhei alto demais.
Chorei quando fingi que não estava nem ai.
Quando tudo pareceu sem saída, sem razão.
Chorei sem pensar porque.
Chorei de frio.
Chorei de angústia.
Chorei quando não entenderam o que eu disse.
Chorei quando pensei que iam dar valor e não deram.
Chorei quando escrevi.
Chorei no banheiro sentada no chão.
Chorei na janela da cozinha.
Chorei na frente do computador até soluçar.
Chorei no carro fingindo que estava dormindo.
Chorei imaginando.
Chorei implorando.
Chorei até pegar no sono.
Chorei de emoção.
Chorei com um sentimento.
Chorei.

E continuo chorando, e sofrendo e lutando.
A diferença é que hoje em dia, também choro de alegria...

"Pra que chorar
Pra que sofrer
Se há sempre um novo amor
Em cada novo amanhecer"

Vinícius de Moraes

18.1.09




Já não me falta um pedaço. Parece que tudo se completou sem a menor das intenções. Os sentimentos endurecidos, amoleceram dentro de mim. O coração já todo cortado, maltradado, voltou a amar... A amar as flores, as borboletas, os passarinhos.
Voltou a amar os sorisos, os abraços, os amigos, as canções. As verdades, as vontades, os desejos e os medos. Apesar de ter perdido o que parecia tudo, e ter ficado quase sozinho, continua vivo. E por fim notou que nem tudo que parecia tudo, era de fato, tudo. E que na verdade, aquilo que não parece nada, na maior parte das vezes é o que te faz seguir em frente e esquecer o passado. Deixar pra tras todas as dores e todas as decepções. Apenas sorrir e se jogar. Pular nos braços dos outros sem medo de cair. Apenas tomar um café quente apreciando as outras mesas e os olhares ao seu redor. Enfim, eu aprendi que viver não é apenas respirar. Nem é só sentir. Mas sim muitas vezes só observar, sem interagir, e notar que nem todas as coisas ruim, vão conseguir te derrubar...

16.1.09




Respire fundo... Ouça um barulho sem se preocupar. Escute uma música e sinta a melodia. Caminhe sem fazer barulho. Sinta o vento bater em cada parte do seu corpo. Deixe a sua imaginação te dominar. Sorria. Não se importe em deixar os seus dedos correrem com uma idéia. Não segure as frases na sua cabeça. Não se prenda aos atos da sociedade. Não deixe que te usem conforme querem. Ouça um amigo, ajude. Defenda os seus ideais.
Corra até não conseguir ficar de pé. Toque até seus dedos ficarem dormentes. Respire até seus pulmões não aguentarem mais o ar. Deixe seu corpo cair na grama e se sujar de terra. Escute os passarinhos. Deslize os dedos por um lugar empoeirado. Encare os seus medos. Coma uma fruta. Descreva o que você mais ama. Deixe seus sentimentos fluirem. Fale com os olhos. Balance os cabelos até embaraçarem. Ame sem movito algum. Experimente sem ninguém pedir. Chore por um amigo. Pule em cima da cama. Mergulhe sem pegar ar. Explique o que te faz feliz.
Não espere um data festiva para dar um presente. Não aguarde seu aniversário para dar uma festa. Não espere ficar no fundo do poço para pedir ajuda. Não deixe a noite chegar para admirar o sol. Não aguarde a ida de um amigo para lembrar o que ele já fez por você. Não deixe o natal chegar para ser solidário. Não espere o fim do ano para querer fazer tudo novo. Por fim, não espere a morte aparecer para então dizer o quanto você ama viver...

10.1.09

"É a solidão que inspira os poetas, cria os artistas e anima o gênio."
(Henri Lacordaire)

E se o grande amor da sua vida partisse agora da sua mente? Se ele se perdesse e não soubesse mais voltar? Se você ainda tentasse ir atras e encontra-lo e não conseguisse? E se ele não fosse mais visivel? E se tudo que você acreditava sumisse sem dar explicação? Se cada uma das noites em que você perdeu o sono chorando perdesse o sentido?
E se afinal, tudo enfim fizesse sentido e você conseguisse entender cada um dos atos que pareceram erros e cada um dos acertos que na verdade não foram tão certos assim?
Talvez seja isso mesmo que precisamos. Perder um amor de vez em quando. Não por ele te trocar, não saber que você existe ou algo assim. Mas sim por ele mesmo ir embora sem a gente nem sentir. E quem sabe, ganhar alguém que preencha esse vazio mas sem ser necessariamente um novo amor.
Às vezes o nosso coração só precisa de alguém pra ser sincero e poder ser amigo sem hora marcada. Sem vontades e deveres estabelidos. Sendo somente expontâneo e contagiante. Aconchegando-se sem compromisso e até quem sabe, bem espaçoso. Daqueles que a gente tem q pedir mais de uma vez pra chegar pra lá. Mas que afinal, faria uma falta excessiva se apenas fosse mais um organizadinho e ocupasse um espaço igual ao de todo mundo.
Afinal só poderiamos mesmo aceitar as mudanças sem querer que o passado fique preso a uma corrente sendo sempre o nosso presente. Temos mesmo que deixar ele ir, correr.. E levar embora cada uma das nossas angústias duvidosas e sem motivos. Então, depois iriamos agradecer por cada um dos novos corações que nos conquistou e nos fez sentir bem. Cada um que ouviu as nossas queixas e nos deixou chorar e sorrir sem precisar de explicações...

8.1.09





Não sei bem o certo, se é só ilusão, se é você já perto, se é intuição...


E o que a gente faz quando não tem idéia do que fazer? E se os nossos olhos rodam por um longo tempo, se reviram e suplicam e imploram, mas a nossa mente finge não entender? Quantas vezes seus sentidos se aguçaram e disseram pra voltar? Dar dois passos para tras, apenas isso, e retornar. Quantas vezes, os ciúmes, nem tão fortes nem tão grandes, quiseram gritar? Mas seus lábios, comprimidos, o impediram de falar... Quantas vezes seu coração uma atitude sonhou, planejou? Mas sua mente fingiu não ouvir e o abandonou... Quantas vezes os seus braços quiseram se estender, se aconchegar? Mas as condições o impediram de continuar... Quantas vezes os seus dedos, um rosto, cabelos, procuraram com fervor? Mas as duvidas não deixaram transparecer seu amor... E de fato quantas vezes realmente você quis só imaginar? Mas o dia-a-dia, a correria, não o deixaram sequer respirar...

"Saudade é quando o momento tenta fugir da lembrança pra acontecer de novo e não consegue..."

Não há nada que possa resumir uma saudade. Um desejo. Um sorriso. Alguns sentimentos e aspirações simplesmente não tem tradução e, por isso mesmo, nem nome. Aquela pessoa especial que você não sabe se é uma paixão, um amor ou um grande amigo, não tem uma definição específica na sua mente e fica vagando sem rumo.Então acabamos com a "saudade" no peito, gritando em silêncio. E todos os dias que abrimos os olhos parece que ela sempre está em um lugar diferente. Mas é só começar a lembrar e ficamos com a afável impressão que ela realmente tem algo especial que chama nossa atenção e nos deixa assim... parvos. E cada pensamento desses nos carcome a alma e parece que deixa um buraco. Um buraco que contraria as leis da biologia e só dói de fato quando parece que tudo está muito longe e intocável. E tudo que se quer é ter um meio de voltar no passado ou avançar no futuro. Porém como tal "milagre" não existe, nos conformamos em matar o pobre tempo [num paradoxo até engraçado, porque afinal, é ele quem nos mata] e vermos se conseguimos chegar ao tão esperado momento. E quando ele chega, queremos que tudo vá bem devagar, pra mais tarde, quando tiver que acabar numa hora qualquer, volte a correr só pra chegar de novo os momentos que anseamos. Afinal, o que não faz uma saudade...

"Há momentos na vida em que sentimos tanto a falta de alguém que o que mais queremos é tirar esta pessoa de nossos sonhos e abraçá-la."

5.1.09




Quero fazer da minha vida um filme. E que eu seja a protagonista. E que tenha um anti-herói. E tenha também uma disputa por qualquer coisa não muito importante. Quero olhares fofos e que às vezes causam confusão com uma denúncia ou outra dos sentimentos que nem sempre temos. Quero poder dar um abraço apertado e ficar assim por um tempo sem precisar dizer nada.
Quero uma preocupação com os meus passatempos. Quero um sorriso especial com as linhas sentimentais e melosas que saem das pontas dos meus dedos. Quero um beijo no rosto sem preocupação e sem importância pros outros. Um suspiro longo e sincero por uma saudade ou um desejo.
Quero poder só olhar sem precisar dizer nada além do que os meus olhos conseguem transmitir. Quero reparar no formato das mãos e como os dedos se movem. Reparar nas linhas de expressão e em como os olhos se fecham numa gargalhada. Ter na mente cada gesto e jeito de falar sincero. Sentir que faria alguém tomar toda a coragem que tem e não se importar com o que diriam.
Me jogar sem medo de cair. Sorrir sem medo de entender. Abraçar sem medo de sentir. Cheirar sem medo de conhecer. Tocar sem medo de errar. Viver, sem medo de sonhar...

Ps: A trilha sonora só precisaria dessa música... -> Clica!!! [Teddy Geiger - For You I Will]