12.6.12

Quando o ninguém te chama


E sabes aquela voz
Que tu juras ter ouvido?
É a minha voz que ecoa
Por todos os teus sentidos.


L.M.
2005

Pregadas na parede

Estantes acumulam instantes,
Num momento, tão distantes...
A foto no porta-retrato, um contrato
Do tempo que não vai mais voltar...
Nem crença, nem fé, ou bater o pé
Nem indiferença, marcha ré, o faz ré-tornar

L.M.
28/05/2012