18.1.09




Já não me falta um pedaço. Parece que tudo se completou sem a menor das intenções. Os sentimentos endurecidos, amoleceram dentro de mim. O coração já todo cortado, maltradado, voltou a amar... A amar as flores, as borboletas, os passarinhos.
Voltou a amar os sorisos, os abraços, os amigos, as canções. As verdades, as vontades, os desejos e os medos. Apesar de ter perdido o que parecia tudo, e ter ficado quase sozinho, continua vivo. E por fim notou que nem tudo que parecia tudo, era de fato, tudo. E que na verdade, aquilo que não parece nada, na maior parte das vezes é o que te faz seguir em frente e esquecer o passado. Deixar pra tras todas as dores e todas as decepções. Apenas sorrir e se jogar. Pular nos braços dos outros sem medo de cair. Apenas tomar um café quente apreciando as outras mesas e os olhares ao seu redor. Enfim, eu aprendi que viver não é apenas respirar. Nem é só sentir. Mas sim muitas vezes só observar, sem interagir, e notar que nem todas as coisas ruim, vão conseguir te derrubar...

2 comentários:

Samuca disse...

Algumas viagens, algumas sinceridades e algumas verdades.
Tudo se completa ;)

Dayane disse...

Só quem passa por experiencias como essas sabe o quanto depois tudo se torna tao valioso e tbm,aprende que nem tudo era de fato,tudo.