23.9.08


"Can't take my eyes off of you...

I love you baby, if it's quite alright
I need you baby to warm the lonely nights
I love you baby, trust in me when I say okay
oh pretty baby, don't let me down, I pray
oh pretty baby, now that I've found you, stay
and let me love you, oh baby, let me love you, oh baby..."


Oh that's it.
Feeling so sweet and so sour.

De fato eu senti como se a minha vida fosse uma caixinha e a tivessem pego e virado de cabeça pra baixo. A pior parte é que além de uma confusão total, eu aceitei isso. Fiquei horrorosamente mal. Chorei horrores, quis sumir. Pensei até em ficar doente pra não ter que sair de casa. Alias... exatamente o contrário. Sair de casa. Ir prum hospital cool e ficar lá curtindo soro e som. E quem sabe uma visitinha ou outra. Ou ainda, só as torradinhas com chá que eles dão quando você fica internado. Até que me falaram "como" eu sou. Aquelas conclusões que todo mundo tira de todo mundo o tempo todo. Até eu mesma.
Foi a gota d'agua. Eu peguei a minha caixinha, com toda delicadeza de um elefante, e coloquei do jeito certo. Dessa vez com uma etiqueta escrito "Este lado para cima. Cuidado! Frágil". E ai de quem vier se meter. Peguei toda aquela tristeza besta e taquei fora. De uma vez só. Nada daquela enrolação de que "com o tempo passa e mimimi". Com o tempo pras cucuias.
Enfim, hoje eu me sinto Livre, Leve e Solta. Loira e Powerfull. E nada vai me tirar isso...

"Você tá sempre indo e vindo, tudo bem
Dessa vez eu já vesti minha armadura
E mesmo que nada funcione
Eu estarei de pé, de queixo erguido
Depois você me vê vermelha e acha graça
Mas eu não ficaria bem na sua estante

Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia..."

18.9.08


De fato eu abandonei um pouco isso aqui...
Em todo caso... Só passando pra deixar tudo bem resumido porque se eu for contar, não vai caber...

E só posso dizer que eu sinto algo entre a Felicidade Plena e a Tristeza Mórbida...