27.7.08


Desisto. Vou deixar essa nostalgia de lado e faze-la virar saudade. É quase impossível conviver com isso. E hoje eu me lembrei de uma da épocas mais deliciosas da minha vida e de porque é que essa nostalgia braba só acontece comigo... Quero dizer, não só comigo, mas só acontece quando eu menos preciso dela.
Já teve música tema pra sua vida? Eu já. E tenho até hoje. Sabe aquele filme, naquela cena perfeita? O casalsinho protagonista conversando num parque famosos depois dela decidir que vai sair de casa porque os pais não apoiam ela e ai começa no fundo alguma música no estilo Bee Gees, Whitney Houston, Diana Ross ou Brian McKnight. É quase isso, mas no meu caso é bem mais tragicômico. É algo como conversar com as pessoas e elas falarem "garota, vc é muito complicada!" E ai você lembra da sua música tema da 7ª série.

"Complicada e perfeitinha
Você me apareceu
Era tudo que eu queria
Estrela da sorte
Quando a noite ela surgia
Meu bem você cresceu
Meu namoro é na folhinha
Mulher de Fases..."

Fato. Essa era a música que cantavam pra mim. E hoje de manhã, voltando de Campo Grande, escutando CD, toca "Se" do Djavan.


"Prá decidir
Só dizer "sim" ou "não"
Mas você adora um "se"..."

Fato². Eu adoro um se. E essa música tem muito a ver comigo. Não, eu não estou dizendo que seja 100% eu. Mas é até engraçado ler a música completa.
"Mais fácil aprender / japonês em braile / do que você decidir / Se dá ou não..."
Estou começando a acreditar nisso. E acredite, não é a melhor sensação do mundo. Mas é uma das mais divertidas. E nessas horas eu me lembro de algumas coisas... Conselhos amigaveis de como se deve agir às vezes. E sabe de uma coisa? Eu os sigo sem sequer pensar. Aquilo que elas premeditam, eu faço tão naturalmente. Acho que é daí que vem toda essa complexidade. E quer saber? Não vai acabar tão cedo...

"Tô aproveitando cada segundo /Antes que isso aqui vire uma tragédia"

22.7.08




"Eu sei que eu devo te amar
Mas eu simplesmente não consigo"


Eu estou precisando me soltar mais. Não me perguntem porque. De fato, da uma nostalgia braba lembrar certas coisas. Mas é tão gostoso poder criar outras e faze-las idealizadas e mágicas e guarda-las na memória...

"Mas quanta coisa aconteceu e foi dita.
Qualquer mínimo detalhe era pista.
Coisas que ficaram para trás.
Coisas que você nem lembra mais."

Não consigo simplesmente esnobar e esquecer certas coisas. Os sorrisos, os motivos, as mãos, o jeito como o corpo se movia, o brilho nos olhos e as expressões... As manias... Como cada palavra soava como música...

"Quanto tempo eu irei esperar,
Para estar com você novamente?"

E o coração aperta. Grita. Se debate. E eu sorrio e dou-lhe um beslicão. Mando-lhe calar a boca porque nessa história ele não pode se meter...

"Quando a luz da manhã explode
No seu rosto, que se irradia
Eu não posso escapar
Eu te amo até o fim"

E definitivamente, eu não fui feita pra tentar entender o meu coração, meus pensamentos e nem as loucuras que acontecem comigo...

"E eu acho que eu gosto mesmo de você...
Bem do jeito que você é..."

E já que não tem outro jeito... A gente vai vivendo...

7.7.08


Nem tudo na vida tem uma explicação. Um ótimo exemplo é a nostalgia.
E pra quem acha que nostalgia é apenas uma tristezinha causada pela saudade, está enganado. A coisa é bem pior. Na verdade, a nostalgia ,que é quase uma delícia às vezes, é uma saudade de um tempo vivido, e na maior parte das vezes Idealizado e o mais bizarro: Irreal. E a nostalgia surge quando se tem a sensação de não poder mais reviver aquele momento. Mas convenhamos, não é uma delícia ficar pensando no que passou?.
Mas o que mais me chamou atenção, foi o fato de que, após inúmeros minutos pensando e conversando com as pessoas, eu pude confirmar que Nostalgia ,diga-se de passagem, doença gravissima e incurável, só tende a aumentar e nunca diminuir quando se está em contato com o que causa a dita cuja, ela Aumenta! Veja só!
Ao contrário da Saudade que tende a diminuir com o contato, e a obsessão que é quase uma necessidade fixa, a Nostalgia só aumenta e não há exatamente uam cura, só o esquecimento ou o conformismo sem os quais eu vivo tranquilamente. E pensar que todo esse tempo o que eu achei que era saudade era nostalgia...
Porém o pior ou melhor, depende da pessoa, é quando você lembra que tinha um sentimento que parecia uma saudade e você começou a achar que era um quase-amor e resolveu esquecer isso, volta com tudo e te deixa com cara de boboca. Ai meu caro e minah cara. Já era. A solução é aceitar e aprender a conviver com essas loucuras do coração...

"Hoje eu acordei me sentindo só
Me sentindo pó, igual a Jó
Hoje eu acordei me sentindo só
Meu Deus tenha dó de mim
Tô aqui sem saber pra onde ir"
Fruto Sagrado - Não quero mais acordar assim