14.4.12

Assassinando-me

E agora, acredita quando eu disse que não ia voltar?
Que o meu quarto então ia ficar intocado
E você se lamentando por eu te deixar...
Leva embora a alma, a morte fria
E o corpo sem força se faz ecoar
na cabeça, insanamente a imagem brilha
olhos vazios, coração parado, sem respirar
rola pro canto a faca molhada
poça, vermelho viçoso, começa a se formar...


L.M.
19/02/12

Nenhum comentário: