20.5.10

E as horas que se arrastam...


Então Chega, fica à vontade , arrasta uma cadeira amigo, que as horas se arrastam... E giram os ponteiros, batem os dedos na mesa fria e as pernas inquietas.
Oh amigo, chega ai, senta a mesa, arrasta uma cadeira, que as horas se arrastam e vai levar ainda muito tempo pra daqui 5 minutos.
É amigo, tudo passa tão devagar, os ponteiros giram, quase pra trás, se atrasando quando tudo que o coração quer é acelerar...
Chega ai amigo, arrasta uma cadeira, que as horas se arrastam e conta mais dessa tua história, que a gente quer ouvir dos teus lamentos de minutos que viraram dias... Essa vertente incorrigível da vida que teima em deixar sempre muitos segundos faltando...
E ai amigo, achegue-se e arrasta uma cadeira, que as horas se arrastam, toma um café e relaxa que logo é hora, logo é vontade.
Alias amigo, vontade quando chega é de uma vez só... E ai, o tempo dispara, os minutos correm pra passar as horas nessa competição que é a vontade de ficar e ter que ir embora.
E vai-se o corpo, e quando vai, a mente voa, o coração sai do peito... Dai fica vagando por ai, sem ter muito o que fazer, e a cabeça vai longe... Então, arrasta uma cadeira amigo, que as horas se arrastam e seu corpo vai vivendo esse tormento chamado saudade...
E saudade amigo, ah... É melhor arrastar uma cadeira, que as horas se arrastam e os minutos escorrem, e os segundos... Ah, os segundos demoram mais que uma eternidade...
Então Chega, fica à vontade , arrasta uma cadeira amigo, que as horas se arrastam...

Um comentário:

Angela disse...

E a saudade é a que mais gosta de puxar uma cadeira e ficar ali parada. XD