9.8.08



"Há tanto que quero te contar
Há tanto que quero saber de ti,
Já podemos começar pouco a pouco
Me conte o que te trás por aqui"

Uma reviravolta. Fato. E eu aqui me condenando por ser uma nostalgica incorrigível. Sabe que no fim das contas a nostalgia acabou virando uma saudade gostosa? Ah claro, e o melhor, eu posso acabar com ela quando eu quiser. Nunca achei que ser assim traria algum benefício, e cada dia mais eu chego a conclusão de que eu preciso aprender a lutar com outras armas que não sejam o sacarmos, a indiferença, a ironia. Tá. E os sorrisinhos de canto de boca também.
Me sinto mais leve hoje. Apesar de uma noite bem esquisita e um aperto desgraçado no peito. Não que isso tenha sido insuportável. Só foi...Sufocante. E hoje, acho que estou melhor.
Julieta Venegas me faz bem. Calma, é uma cantora... E as músicas dela me fazem realmente bem. Porque não é nada fácil pra mim ficar assim, como dizer, vulnerável. Baixar a guarda porque preciso.
"Uma história tenho aqui para te entregar/ Uma história, todavia sem final". Isto é tudo que me motiva. Preciso de um final. O enredo, os personagens, as idéias, os causos, as confusões já foram feitas e estão todas gravadas. E é só fechar os olhos e assisti-las novamente. Mas me corroi por dentro pensar no final. Afinal, ele pode ser trágico demais...
Então, já que não há como saber o futuro, vou me contentar com o presente. E com as músicas da Julieta Venegas, que me fazem sorri enquanto imagino meus finais caóticos e intermináveis...

"Diga-me se tu queres andar comigo oh, oh, oh..." - Andar Conmigo - Julieta Venegas. [ sim, é conmigo porque ela é Mexicana.]

8 comentários:

bruh disse...

sinceramente, não gosto de nostalgia. não que eu não goste do passado, mas prefiro me focar no futuro, o passado já foi, não é? :p

amo vc

Nico :3 disse...

Ahhh, santa nostalgia
as vezes eu me acho nuns pensamentos meio loucos a respeito do passado e é inevitável ficar bolado, e é claro eu odeio esses momentos fossa ha-ha
mas como vc eu recorro a música! ah a Musica, tão pacificas, esclarecedoras, as vezes não mas mesmo assim ajudam a extravasar :P
quem déra agente fosse isento desse tipo de pensamento ha-ha
seria tão mais fácil mas como é impossivel agente tenta lidar com eles da melhor forma possivel :~
pronto chega de escrivinhar!

Nandinha disse...

É complicado todos os momentos nostalgicos que passamos.É complicado todos os momentos criticos e incriveis que passamos.Isso é legal sabe de falar.Isso é legal sim.porque lembramos quem somos e porque sofremos.!Concordo com tudo porque para isso que serve as irmas.Servem para descobrir finais inacabaveis!

Doug disse...

Aff............
Sei muito bem no que está passando, já falei para você que posso facilmente acabar com isso, só pegar meu baú de armas de tortura de quando eu estava no Vietnã e eu resolvo com o Fofo..........
Huahuahuahuahua.............
Não se preocupe, sempre há pessoas aqui com quem você possa contar, como eu...........
Então, deixa ver o que a vida traz para você e se cocentre naquilo que você tanto quer hoje, e eu sugiro que isso seja fazer letras.............
Beijojs, tchamooooouuuuuuuullllllllll, estou aqui para qualquer coisa que precise, a qualquer hora.............

/osk'ar/ disse...

Como vc me mandou o link + d 1 ×, ñ tenho mt escolha... =p

Dica: O passado parece ser tão bom é pq o cérebro tem a tendência d apagar os maus momentos da memória...
Ñ tente criar um parâmetro, procuro o q há d melhor no presente e viva isso!!!

Qlqr coisa tamos aí!!
Bjinho, linda! XD

Lenhaa . disse...

Uma simples tragicomédia da vida alheia... Né?

djuly disse...

Nostalgia, complicado.
Mas não fique presa ao passado, aproveite o presente e siga firme pra o futuro.
Eu to com pouco tempo, então não pude dizer muita coisa
te adoro <3

chica_morena disse...

Olha, nostalgia é bom.. Okay, eu faço hstória mas to pensando em no futuro mudar o mundo!
Então pense vc tb... E bem, podemos montar um colégio, não seria uma boa idéia? Acho que a carol desenharia os uniformes e teríamos aulas de artes e muitas coisas bacanas.

Ei, vamos mudar o mundo tipo assim " agora"?