26.11.08




"A partir de amanhã
Eu vou discutir
Da próxima vez
Eu vou questionar
Na segunda eu começo a agir
Só mais duas horas
Pra eu decidir..."

Final de ano chega e sempre vem junto as milhões de promessas de novas atitudes e não aceitação de tudo. A determinação e a vontade de fazer uma coisa diferente. De fato, tudo isso é meio verdade. Afinal, as vontades chegam e dominam tudo, o único problema é o tempo. Porque o tempo passa rápido demais e a nossa empolgação vai embora junto. Toda aquela expectativa de seguir adiante com novas idéias e novos rumos, vai ficar pro próximo ano. Porém, já que estamos só no começo dessa fase, vamos aproveitar.
Novos amores, amigos, confidentes, segredistas. Tudo do bom e do melhor. E nada mais de contar pra aquele tipo de menina que você comprou um casaco novo, porque ela comprou cinco. Nem de ser totalmente fofa, meiga e carinhosa, pra não causar mal entendido. Também não pode ser muito desligada e nem ai pra ninguém, porque pode acabar afastando todos.
Não esquecendo dos presentes e dos cartões. Das lembrancinhas, dos cumprimentos, dos scraps, e-mails, e até recadinhos na geladeira. E temos sempre que desejar um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo. Como todo ano.
Enfim, vamos viver mais um fim de ano quase reciclado do ano passado. Todas as mesmas atitudes e todos com o "espírito natalino"(que eu prefiro chamar de obrigação social) fluindo em suas veias. Mais um ano sendo consumidores loucos e compartilhando a ceia do dia 25 e 31 com todos aqueles que nós amamos. Ou talvez não...

"Pense, fale, compre, beba
Leia, vote, não se esqueça
Use, seja, ouça, diga
Tenha, more, gaste e viva..."

2 comentários:

Lenhaa . disse...

Nossa maravilhosa sociedade massificada.
Aliás.
Feliz Natal e um próspero ano novo *robô mode on*

Marcus disse...

Experimente dizer "não é da minha índole pensar em que presente vou dar para..." ^^'', assusta tanto as pessoas que parece até uma blasfêmia. Eu compartilho do sentimento que demonstrou quanto à época, nestas festas eu costumo me afastar da minha própria perspectiva e fico examinando as outras, como cada um é tratado pelos demais "embebidos em espírito natalino". A tensão que vem da obrigação de fazer a data especial costuma causar pequenas mágoas, de modo curiosamente contraditório...